Compartilhe!
Share on Facebook77Share on Google+0Tweet about this on Twitter3Pin on Pinterest0Share on LinkedIn2

Utilizar uma rede social hoje em dia vai muito além de fazer amizades e manter relacionamentos, ela também tem sido usada como uma grande ferramenta nas mãos do “fisco”. Podendo o responsável, por causa dela, ser chamado para prestar contas com a Receita Federal.

Desde o início de agosto deste ano, a Receita iniciou uma forte operação de investigação nas páginas e perfis das redes de relacionamento, sejam de pessoas físicas ou empresas.

O intuito é verificar se os dados repassados ao governo, por meio da declaração de imposto de renda, batem com o estilo e rotina de vida apresentados pelos contribuintes.

A prática da ostentação no facebook, twitter, instagram, dentre outros sites vem se tornando cada vez mais comum. Fotos de viagens, bens, até mesmo status e comentários nas páginas virtuais, têm chamado a atenção e aumentado a monitoração por parte do “fisco”.

É bem verdade que a tentativa de omitir informações ao governo é uma realidade no mundo inteiro. Vale ressaltar que o contribuinte busca por uma vantagem financeira ao cometer esse tipo de infração, pois o cidadão quer pagar o mínimo possível de tributos.

Visando minimizar esta situação, a fiscalização vem investindo a cada dia em tecnologia, através de sistemas que cruzam em tempo real as informações de movimentações de CPF, CNPJ, Notas Fiscais de compra e venda, confrontando dados o todo tempo.

Então, fique atento ao que você declara à Fazenda e o que você posta nas suas redes sociais, porque o Governo está de olho em qualquer incompatibilidade da evolução patrimonial e renda declarada. Isso já é uma realidade hoje.

Big Brother Fiscal nas Redes Sociais
4.6 (92.76%) 210 votos
Compartilhe!
Share on Facebook77Share on Google+0Tweet about this on Twitter3Pin on Pinterest0Share on LinkedIn2